Translate

terça-feira, 23 de maio de 2017

Temer no "bico do corvo"

Alvo errado
Na dura declaração que deu, aplaudido que foi por um único par de mãos (as gorduchas de Lúcio Vieira Lima, irmão de Geddel), Temer partiu para o ataque contra a PGR e o ministro Fachin. Quer nos parecer, no entanto, que calibrou mal sua metralhadora. A PGR fez buscas na empresa Rodrimar (no porto de Santos) e na empresa Argeplan (do Coronel João Baptista Lima Filho). Como se não bastasse, tem a poucos quilômetros de sua sede o explosivo Lúcio Funaro, cuja língua está pronta pra ser solta. De maneira que, comparando os arsenais, esta guerra já nasce perdida.
Havia um doleiro no meio do caminho
Há vários meses este informativo pergunta sobre o doleiro Lúcio Funaro, que está esquecido na Papuda. Diante do recente noticiário, o migalheiro agora entende com o que estávamos a bulir?
(Migalhas)

Nenhum comentário:

Postar um comentário