Translate

quinta-feira, 23 de maio de 2019

A POLÊMICA: VEREADOR ÉDER PERDEU O PRAZO E ENTERROU A CPI, OU NÃO?


A informação acima é verdadeira ou falsa?
Bem leitores e amigos do Blog: muitos perguntam o que realmente aconteceu com a votação da CPI da Iluminação Pública que investigava o prefeito de Três Corações, CPI que tinha boas possibilidades de sucesso na cassação de seu mandato político; tanto é verdade que o alcaide contratou um advogado especialista para assumir sua defesa.



O que se fala é que o vereador Eder TNT, relator da CPI, PERDEU O PRAZO, deixando escoar por quatro dias, para pedir a prorrogação da CPI, uma ilegalidade fatal, a qual feriu de morte a sua existência, como mostrou o causídico do Prefeito.


O próprio vídeo que o vereador Éder da TNT está divulgando nas redes sociais nota-se ali um certo nervosismo em sua justificativa, jogando a culpa aos vereadores ao lado pelo enterro da CPI, nada comentando sobre o possível prazo perdido, caso realmente tenha ocorrido, e se ocorreu seria um fato gravíssimo.

Por outro lado, como mostra a arte acima que também vem sendo postada continuadamente (sem origem do autor mandante), há dois vereadores da oposição ao prefeito, Dinho Caminhoneiro e Werbinho, que juntos aos vereadores Jorge Machado, Pinheiro e Quati votaram pelo fim da CPI; no entanto, na verdade o placar foi 5 x 2 Helder, Werbinho, Dinho Caminhoneiro, Pinheiro e Jorge Machado, pelo arquivamento, e Éder da TNT e Ricardinho do Gás pela continuidade. Bem, é esta a grande pergunta que este Blog procurará desvendar em próxima postagem, qual seja : o vereador Éder da TNT perdeu mesmo o prazo e deixou a CPI naufragar como advogou o causídico especializado no tema e contratado pelo Prefeito?

Os colegas citados pelo vereador Eder da TNT afirmam que votaram cumprindo comando constitucional ante a ilegalidade causada pelo vereador relator ao perder o prazo legal para a sua prorrogação, fato amplamente justificado pelo advogado do Prefeito. Mas, cabe salientar, que o advogado da Câmara Municipal, Dr. Marco Antônio Gibran opinou pela continuidade da CPI.

Como se vê, há muitas perguntas no ar, as quais procuraremos desvendar proximamente.

segunda-feira, 20 de maio de 2019

UninCor e Sebrae Minas realizam 2ª turma do curso de Educação Empreendedora

Em continuidade ao projeto da UninCor de disseminar o empreendedorismo e a inovação no universo acadêmico, foi realizada, nos meses de abril e maio, a 2ª turma do curso Rumo à Educação Empreendedora, promovida em parceria com o Sebrae Minas. A iniciativa é uma das ações do programa de educação empreendedora desenvolvida entre as duas instituições e que tem o objetivo, nesta primeira etapa, de capacitar o corpo docente da UninCor para que passe a estimular as características empreendedoras nos alunos da universidade.

Desde que o projeto foi implantado na instituição de ensino, há dois meses, aproximadamente 60 professores já foram capacitados e a meta é de que, até o fim do primeiro semestre, esse número chegue a 100. “Conteúdos de empreendedorismo geram reflexão sobre projetos de vida e carreira, além de desenvolver competências empreendedoras para que o estudante possa se tornar um empreendedor, fazendo parte de um negócio, ou ainda, ser um empreendedor tendo o seu próprio negócio, o que impacta diretamente na cultura e economia local”, afirma o diretor executivo da instituição, Túlio Marcos Romano.

domingo, 19 de maio de 2019

LULA APAIXONADO: Deixa o homem namorar

  O ex-presidente Lula está namorando a socióloga Rosângela da Silva
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, 73, preso em Curitiba, está apaixonado. E seu primeiro projeto ao deixar o confinamento é se casar com a amada. A revelação foi feita ao economista Luiz Carlos Bresser-Pereira, que o visitou na capital do Paraná na última quinta-feira (16) e escreveu o relato do encontro em seu perfil no Facebook.

Tão logo a publicação foi ao ar, começaram as apurações sobre a pretendente de Lula. Até onde se sabe, a namorada do ex-presidente é de São Paulo, tem em torno de 40 anos e já se relacionava com ele antes mesmo de ser preso, segundo contou o colunista Guilherme Amado, da revista Época.

A possível futura mulher do ex-presidente ainda tem o visitado com frequência na sede da Polícia Federal em Curitiba.

O petista esteve casado com Marisa Letícia por 43 anos, até a morte dela em 2017 em decorrência de um AVC. Deste então, o ex-mandatário do país não assumiu nenhum romance publicamente.

GORDO DENTISTA E DINHO CAMINHONEIRO; VAI SE FORMANDO UMA DUPLA DE SUCESSO


As fotos abaixo foram feitas durante a ExpoCafé realizada na cidade de Três Pontas entre os dias 15 a 17 de Maio, evento acontecido no Campo Experimental da EPAMIG.
Um fato chamou especial atenção, notadamente para o tricordiano, qual seja, a forte interação entre o ex-prefeito Gordo Dentista, dono de um capital votante substancioso, e o vereador Dinho Caminhoneiro, que com sua destacada atuação frente as Comissões na Câmara Municipal, e liderança conquistada entre seus pares, está sendo reconhecido e elogiado pela comunidade.
Gordo e Dinho podem se tornar uma dupla de sucesso! 

Ex-prefeito de Três Corações, Gordo Dentista e o combatente vereador Dinho Caminhoneiro
Deputado Antônio Carlos Arantes, deputado federal Diego Andrade, Gordo Dentista e Dinho Caminhoneiro

sexta-feira, 17 de maio de 2019

RECORDANDO: O POLÍTICO, UMA MESA, UMA CADEIRA E DOIS BANQUINHOS DE PLÁSTICO



Após romper com o prefeito, sala de vice é esvaziada em Três Corações

Rompimento aconteceu por meio de uma carta enviada em dezembro.
Direito a secretária e uso do carro oficial também foram retirados.


Do G1 Sul de Minas
Sala do vice-prefeito de Três Corações (MG) ficou com apenas uma mesa de madeira e dois bancos de plástico (Foto: Reprodução EPTV) 11/01/2016

Um mês após enviar uma carta rompendo com o prefeito de Três Corações (MG), o vice-prefeito, Cosme Nascimento (PRB), encontrou o gabinete vazio ao chegar para trabalhar. Foram retirados os móveis, a decoração e também o direito de ter uma secretária e de usar o carro oficial da prefeitura.

Na sala, apenas dois bancos uma mesa, um quadro e as bandeiras que representam o país. Segundo o vice, tudo sem que ele tivesse sido avisado. "Não fui informado sobre a mudança, antecipadamente. Poderia ter me ligado e me falado alguma coisa a esse respeito, para que a gente tomasse conhecimento. Mas não aconteceu, e eu cheguei aqui no dia 4, a sala [estava] totalmente vazia", diz.

Nascimento diz estar sofrendo retaliação do prefeito Cláudio Pereira (PSL). Os dois continuam rompidos. "Eu acho que teve essa retaliação, porque interrompeu o meu trabalho", afirmou o vice.

Já a prefeitura alega que a o prédio está de mudança, e que o gabinete do prefeito, por exemplo, já funciona na nova sede. Mas apesar da mudança da administração para outro local, o prefeito de Três Corações já tinha dito que o vice poderia perder os benefícios com o rompimento.

"Eu acho, de uma certa forma, até indelicado da parte dele. Ou ele sai de uma vez, renuncia, agora como é que ele não participa do governo, mas quer continuar com as benesses de um vice-prefeito? Ele quer abandonar o barco, mas quer ficar agarrado na âncora", disse Pereira, ainda no dia 12 de dezembro.

Nem o prefeito, nem o vice confirmam se serão candidatos novamente nas eleições.

quinta-feira, 16 de maio de 2019

GORDO DENTISTA ANUNCIA SEU VICE PARA 2020

O ex-prefeito Gordo Dentista, atual diretor da Câmara Municipal de Três Corações, confirmou a este Blog que é pré candidato à prefeito nas próximas eleições (2020). E mais, anunciou que seu vice será o (...)

As negociações entre as siglas já estão avançadas e articulações estão sendo feitas para, no momento oportuno, iniciarem pré consultas junto a população; ele (Gordo) que é, seguramente, muito bom de votos.

Outros nomes também estão conversando para o lançamento de suas pré-candidaturas, como Luiz Vilela, Quati, João Machado, Dr. Maurício Gadbem, Dr. Helder da Fonseca Reis, Dinho Caminhoneiro, Pauloca (irmão do Ministro João Otávio Noronha), entre outros; vamos aguardar!

EM TEMPO: hoje, por volta das 16:30hs, o então apontado como vice do Gordo Dentista me ligou dizendo que não queria o seu nome neste Blog. Como este Blog também não faz a menor questão que ele aqui apareça, seu nome já está apagado. 
Apenas, registro aos leitores que o Blog relatou o que ouviu do próprio Gordo Dentista.

UninCor realiza atendimento gratuito a microempreendedores individuais

A instituição prestará informações sobre o MEI, SIMEI, cadastro de emissão de nota fiscal eletrônica, Declaração Anual Simplificada e emissão do comprovante e certidões.


Durante todo o mês de maio, a UninCor, em Três Corações, através da coordenação do curso de Ciências Contábeis e do Núcleo de Apoio Contábil e Fiscal (NAF), realiza atendimentos gratuitos aos microempreendedores individuais (MEI) da cidade e a proposta é auxiliar esses profissionais na resolução de trâmites fiscais e previdenciários, inclusive na realização da Declaração Anual Simplificada (DASN-SIMEI).
Além da declaração, no espaço, a comunidade poderá se informar sobre seu MEI; efetuar parcelamento do Sistema de recolhimento em valores fixos mensais dos tributos abrangidos pelo Simples Nacional (SIMEI); cadastro para emissão de nota fiscal eletrônica, além de emissão do comprovante de MEI e certidões. Todos os serviços serão realizados pelos alunos do curso de contábeis da instituição de ensino.
É importante frisar que, mesmo que o MEI tenha realizado a sua Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), um dos deveres do MEI é a entrega da DASN-SIMEI, que acorre até o dia 31 de maio, sendo relativa ao exercício do ano anterior. Quando esse documento é entregue à Receita Federal com atraso, o microempreendedor individual fica sujeito ao pagamento de multa, no valor mínimo de R$ 50 ou de 2% ao mês, incidentes sobre o montante dos tributos decorrentes das informações prestadas na DASN-SIMEI.
De acordo com dados fornecidos pelo Portal do Empreendedor, Três Corações possui 2.796 microempreendedores individuais formalizados e para a coordenadora do curso de Ciências Contábeis da UninCor, Kênia Mendes, a prestação dos serviços que a universidade oferece para a população é muito importante, visto que é um assunto que gera muitas dúvidas. “A UninCor, mais uma vez, cumpre com o seu papel de aproximar a sociedade das atividades pedagógicas, promovendo ações de responsabilidade social e desta vez, com assistência tributária e fiscal para toda a cidade”, enfatiza.
Para tirar dúvidas e realizar a DASN-SIMEI, os interessados podem comparecer ao escritório do NAF da universidade, que fica localizado ao lado da clínica odontológica. O atendimento é realizado as segundas, quartas e sextas-feiras, das 10h às 12h, e é importante levar um pen drive para guardar o arquivo da declaração.
Serviço:
UninCor realiza atendimento gratuito a MEI
Data: as segundas, quartas e sextas-feiras
Horário: das 10h às 12h
Local: Escritório NAF da UninCor (Avenida Deputado Carlos Luz – ao lado da Clínica Odontológica)

terça-feira, 14 de maio de 2019

MEC coloca o curso de Administração da UninCor Betim como um dos melhores do país

O curso de Administração da UninCor, campus Betim conquistou nota 5 do Ministério de Educação (MEC), o que conceitua a universidade nos padrões máximos de qualidade. A comissão de avaliação do MEC esteve na instituição de ensino, de 5 a 8 de maio, analisando infraestrutura, organização didático-pedagógica, corpo docente e tutorial.

De acordo com a reitora, Gleicione Aparecida Dias Bagne de Souza, a nota máxima atribuída ao curso de reconhece o trabalho da coordenação, do corpo docente e de todos os colaboradores do campus Betim. “Buscamos, incansavelmente, atingir a excelência na oferta de um ensino de qualidade. Vale ressaltar que, a nota 5 insere a Administração em um grupo seleto de cursos que possuem conceito máximo. Trata-se, portanto, de uma conquista muito importante para toda a região de Betim que conta com uma graduação de referência nacional ofertado em uma das melhores universidades do país”, declarou.

COPASA. O CIDADÃO TEM QUE SE DEFENDER; E A QUESTÃO DAS ASSOCIAÇÕES DE BAIRROS


Há alguns anos as Associações dos Moradores dos Bairros de Três Corações tinham elogiável atuação junto aos poderes públicos tricordianos em benefício de seus associados, no caso buscando soluções nas carências do bairro que cada qual representava por escolha de seus moradores que elegiam seu presidente e diretoria.
Logo, prefeito e vereadores enxergaram ali naquele crescimento, de um lado, uma ameaça, e por outro lado um filão de votos a explorar. 
Resultado, lideranças comunitárias que ouviram o "canto da sereia" ou foram cooptados (buscando enfraquece-las), com isso alguns se tornaram servidores do município, outros se tornaram autênticos cabos eleitorais de vereadores. Resultado, perderam sua autenticidade e objetivo. Hoje, poucas resistiram, as que ficaram não encontram eco necessário para suas reinvindicações. Sinal dos tempos!

No caso em tela, da Copasa, é certo que o vereador Dinho Caminhoneiro pode orientar o consumidor a forma correta como se defender e agir contra a empresa, isso sem demagogia.

sexta-feira, 10 de maio de 2019

Em Três Corações 2020 já está nas ruas, ou melhor, nas redes sociais

Há vereadores em Três Corações que visam e desejam ardentemente o cargo de Prefeito, o que é natural, mas não a custo de falácia. No entanto, há edis que extrapolam os limites do bom senso começando com as “abobrinhas” de sempre. 

Um deles é sobre a Copasa e sua caixa preta, um problema que se arrasta há anos e ninguém consegue resolver o cruel abuso que essa empresa comete contra seus usuários. Já houve várias reuniões no Legislativo tricordiano todas sem sucesso porque a empresa não cumpre o que assina, e olha que isso é um problema não só de Três Corações, é mineiro. Portanto, extrapola ao município.


Digo isso porque agora às vésperas de ano eleitoral aparecem vereadores, sob nova roupagem, falando bonito, mas sem autenticidade, apenas já pensando nas próximas eleições, e como se messias fossem se arvoram no mesmo problema (Copasa), o qual estava esquecido em uma prateleira qualquer, ora espanada, lustrada é posto novamente no balcão para a captura de votos, é o que parece.

Bem, os eleitores, em sua maioria, já estão escolados da mesma ladainha que entra eleição, sai eleição, muita promessa e nada se resolve; o povo vai continuar, como costume, ou seja, há anos sendo espoliado por esta empresa, mesmo porque não é nenhum vereador quem vai solucionar esse assalto ao bolso do cidadão, a coisa é bem mais acima.

Quem sabe com a defenestração do Pimentel que acaba de anunciar que vai rumar para a Espanha (enquanto a Lava Jato não chega), a Copasa mude seu modus operante, o que este Blog não acredita.




Nota: quando esta postagem já caminhava para ir ao ar eis que o sempre combatente vereador Dinho Caminhoneiro colocou  peças sobre o tema nas redes sociais mostrando que o caso agora é com o Ministério Público, porque a Copasa não está cumprindo o acordado anteriormente com a Prefeitura (que por sinal permanece inerte), originando a Lei citada pelo vereador, fruto das diversas reuniões então havidas na Câmara Municipal, lideradas pelo vereador Dr. Maurício Gadbem, entre outros.

'Lutei por isso', diz pai que esperou 22 anos por prisão de médica que mandou assassinar o marido

O médico Antônio Carlos Pereira esperou pela prisão da mandante da morte do filho em Porto Ferreira — Foto: Reprodução/EPTV
'Lutei por isso', diz pai que esperou 22 anos por prisão de médica que mandou assassinar o marido

Crime ocorreu em emboscada de suposto amante da mulher em 1996, em Porto Ferreira (SP). Maria de Lourdes Peloso foi presa em seu consultório na quarta, em Boa Esperança (MG).

O pai do médico assassinado há 22 anos, em Porto Ferreira (SP), acredita que a justiça foi feita após a prisão da médica Maria de Lourdes Peloso Pereira, condenada por ser a mandante do crime. “Eu lutei por isso desde o 1º julgamento”, disse o médico Antônio Carlos Pereira à EPTV, afiliada da TV Globo, nesta quinta-feira (9).
Maria de Lourdes foi presa na quarta-feira (8) dentro de seu consultório em Boa Esperança, no Sul de Minas Gerais. Ela pegou 16 anos e 4 meses de prisão em regime fechado e deve ser transferida para um presídio da região de São Carlos.
E-mail para promotor
Um e-mail de Pereira para o promotor de justiça Gustavo Luís de Oliveira Zampronho ajudou na prisão da mulher que mandou matar seu filho Marcelo Suet.
“Sem sombra de dúvida foi o recurso que finalmente depois de quase 23 anos finalmente funcionou. A maioria das provas em Porto Ferreira foram conseguidas por mim e entregues à polícia, acompanhei o endereço dela, onde ela trabalhava”, disse o médico Antônio Carlos Pereira.
“Era o filho que eu mais tinha contato, um cara super bacana. O destino dele era esse”, disse o pai.
Prisão após segunda instância
A história chamou a atenção do promotor e, em três dias, ele conseguiu o mandado de prisão.
“Agora com aquele entendimento do STF de que é possível o início do cumprimento da pena depois da confirmação da condenação em 2ª instância, me permitiu fazer o pedido para que ela iniciasse o cumprimento da pena, que foi acatado pelo juiz, expedindo o mandato de prisão em regime fechado”,
O crime
Marcelo Suet foi assassinado a tiros em 1996, em Porto Ferreira. A Polícia Civil afirma que ele foi vítima de uma emboscada e a esposa dele, também médica, foi a mandante.
“Ela aparentemente tinha um caso com outro médico e visando recursos de um seguro eles combinaram de dar fim à vida do marido dela. Ele foi abordado pelo suposto amante da médica. Ele estava com o veículo quebrado, o médico parou para auxiliar foi quando ele começou a efetuar os disparos de arma de fogo. Ele não morreu no momento e conseguiu escrever com sangue o nome do autor dos tiros”, afirmou o delegado seccional de Boa Esperança, Alexandre Boaventura Diniz, na quarta-feira (8).
Defesa recorreu mais de 10 vezes
A médica foi condenada em segunda instância, em 2014. A prisão dela só não tinha acontecido ainda porque a defesa recorreu mais de 10 vezes. O primeiro a ser preso e condenado foi o autor do crime, Celso Luiz Ramos Sampaio, nove anos depois do assassinato. Ele ficou na cadeia por cerca de 2 anos.
Agora, o avô espera poder reencontrá-la a neta, que na época tinha 3 anos e não teve mais contato com a família do pai.
“[Queria] limpar o nome do meu filho perante a minha neta. Se fosse possível [uma aproximação com ela] seria excelente”, disse.

quinta-feira, 9 de maio de 2019

Justiça Federal determina o bloqueio de R$ 32,6 milhões de Temer, Lima e sócio

O juiz federal Marcus Vinicius Reis Bastos, da 12ª Vara Federal de Brasília, determinou o bloqueio de R$ 32,6 milhões do ex-presidente Michel Temer, de seu amigo pessoal João Baptista Lima Filho, o Coronel Lima, e de Carlos Alberto Costa, sócio de Lima.
A decisão é do dia 29 de abril, mesma data em que o juiz federal aceitou denúncia contra Temer, Lima, Costa e outros no chamado inquérito dos Portos.
Foi a quinta ação penal em que o ex-presidente se tornou réu e tem como alvo o decreto que alterou as regras de concessão do setor de portos, publicado em 2017 – agora, Temer é réu em seis processos e ainda responde a mais cinco inquéritos.
Para o Ministério Público Federal, Temer recebeu propina em troca de benefícios para o setor, incluindo o decreto. A denúncia envolve os crimes de corrupção ativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.
O bloqueio foi pedido pelo Ministério Público Federal no valor de R$ 32,6 milhões e atinge as contas bancárias dos três réus. Também foi determinado o bloqueio do mesmo valor nas contas das empresas que têm o Coronel Lima como sócio, incluindo a Argeplan Arquitetura e Engenharia. O juiz ainda determinou a indisponibilidade de imóveis e veículos de Temer, Lima e Costa, ou seja, eles não podem ser vendidos.
Para os procuradores, "ao praticar atos que no plano nacional e internacional são descritos como tipologias de lavagem de ativos, notadamente, a interposição de pessoas, a utilização de pessoa jurídica para o distanciamento formal dos valores, a emissão de notas fiscais frias, a realização de gastos em nome de terceiros, a conversão em ativos ilícitos, Michel Temer, auxiliado por João Baptista Lima Filho e Carlos Alberto Costa, dissimulou, de forma reiterada e por intermédio de organização criminosa, a origem ilícita de bens, direitos ou valores provenientes diretamente dos atos de corrupção ora denunciados."
Ao aceitar o pedido, o juiz concordou com os argumentos do MPF e disse que "o bloqueio destes valores e bens constitui medida essencial para fazer frente a eventual reparação dos danos causados pelo cometimento dos ilícitos penais em apuração". O valor de R$ 32,6 milhões foi calculado a partir da movimentação financeira das empresas do Coronel Lima entre setembro de 2016 e junho de 2017.
Ontem, o TRF-2 determinou que o ex-presidente e o Coronel Lima voltem à prisão. Temer é acusado de liderar uma organização criminosa que teria negociado R$ 1,8 bilhão em propina. Ele foi preso em 21 de março, durante a Operação Descontaminação, que teve como base a delação do dono da Engevix e investigações sobre obras da usina nuclear de Angra 3. 
(Portal G1)

Médica é presa pelo assassinato do marido 22 anos após o crime em MG. Ela foi levada para o presídio de Varginha

A Primeira Turma do Supremo indeferiu Habeas Corpus (HC 158921) no qual a defesa da professora Eliana Freitas Areco Barreto, acusada de mandar matar o marido, questionava o decreto de sua prisão preventiva. Segundo denúncia do Ministério Público de São Paulo, Eliana e o amante, o inspetor de segurança Marcos Fabio Zetunsian, planejaram o crime e contrataram um atirador, Eliezer Aragão, por R$ 7 mil - o pistoleiro simulou um roubo na capital paulista e executou a vítima na Avenida Luís Carlos Berrini, na zona sul.
Na sessão de terça-feira, 7, por maioria dos votos, os ministros entenderam que "o decreto de prisão está bem fundamentado" e que "não há ilegalidade nem excesso de prazo". As informações foram divulgadas no site do Supremo (Processo relacionado: HC 159921).
Presa preventivamente desde junho de 2015, a professora, o amante e o matador foram denunciados por homicídio qualificado por motivo torpe e mediante dissimulação (artigo 121, parágrafo 2.º, incisos I e IV, do Código Penal).

A médica pediatra foi presa em Boa Esperança (MG). O crime aconteceu há 22 anos, em Porto Ferreira, no interior de São Paulo, mas um mandado de prisão só foi expedido em 2014 e cumprido no início desta semana.
O marido, que também era médico, foi morto a tiros por um homem que, segundo a Polícia Civil, seria o amante da mulher. Antes de morrer, ainda conforme a polícia, a vítima conseguiu escrever um bilhete indicando o assassino.
A médica foi julgada em segunda instância e condenada pelo homicídio. Ela recebeu pena de 16 anos e 4 meses em regime inicial fechado. O homem apontado como amante foi preso 9 anos depois da morte e ficou por 2 anos na prisão.
Agora, após o cumprimento do mandado, a médica foi levada para o presídio de Varginha (MG), mas deve ser encaminhada posteriormente para um presídio do interior de São Paulo, que segundo a defesa, ainda será definido. 

quarta-feira, 8 de maio de 2019

Carlos Bolsonaro diz para aliados que 'explodiu' ministro Santos Cruz

O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) decidiu comentar com aliados sobre seu embate com Carlos Alberto dos Santos Cruz, chefe da Secretaria de Governo (Segov), onde acabou promovendo diversas críticas ao ministro através das redes sociais.

Segundo informações do jornal 'O Globo', o filho do presidente afirmou ter 'explodido' Santos Cruz ao criticar a comunicação do Palácio do Planalto, área subordinada à pasta do ministro. Além disso, Carlos também teria falado que não se importar com a opinião de integrantes do Executivo, que o criticam por desencadear crises no governo.

Ainda segundo a publicação, o ministro-chefe da Segov já estava na mira de Carlos, que tem interesse particilar pela Secretaria de Comunicação (Secom). Santos Cruz vinha sendo criticado por não ser considerado conservador o suficiente e por estar em rota de colisão com os interesses da ala ideológica.

Santos Cruz falou pessoalmente com Bolsonaro e argumentou que era alvo de uma ação coordenada, com a participação dos filhos do presidente. Integrantes da ala ideológica do governo negam uma atuação orquestrada e falam em reação espontânea às posições do ministro.

Operação Lava-Jato cumpre mandados de prisão em três capitais

A 61ª fase da Operação Lava-Jato, denominada Disfarces de Mamom, cumpre na manhã de hoje (8) três mandados de prisão preventiva e 32 de busca e apreensão na cidade de São Paulo.
Outras buscas também são realizadas no Rio de Janeiro (sete mandados de busca e apreensão) e Porto Alegre (dois mandados de busca e apreensão).
Os presos serão levados para a sede da Polícia Federal em São Paulo e, posteriormente, seguem para a Superintendência do Paraná, onde serão interrogados.
Cerca de 170 policiais federais atuam na operação, que teve mandados expedidos pela 13ª Vara Federal de Curitiba.
A investigação apura um grande esquema de lavagem de dinheiro praticado por altos funcionários de um banco, que contratavam empresas de fachada para emitir notas fiscais e contratos fictícios para justificar movimentação bancária no exterior.
Os acusados são um funcionário da mesa de câmbio, um diretor da área de operações de câmbio e o diretor geral do banco.
Foram usados depoimentos e colaborações de três administradores de uma instituição financeira do exterior que ocultava capitais em operações criminosas em favor da Odebrecht.

terça-feira, 7 de maio de 2019

12ª MOSCA, MOSTRA DE CURTAS NO SUL DE MINAS ESTÁ COM INSCRIÇÕES ABERTAS

Foto: Rodrigo Lemes
A 12ª Mostra Audiovisual de Cambuquira recebe filmes brasileiros e internacionais de até 30 minutos de duração. A inscrição é gratuita e pode ser feita pelo site www.mostramosca.com.br. Os curtas selecionados concorrerão pela premiação do Júri Popular entre 10 e 14 de julho.

A MOSCA é uma produção da Romã Produtora Cultural e acontece na antiga sala de cinema de Cambuquira, cidade do circuito das águas no Sul de Minas. O cinema permaneceu fechado por 20 anos e foi reaberto como espaço cultural que sedia a mostra desde 2005.

Além da exibição de curtas, a MOSCA conta com debates, oficinas, clubinho para crianças, Café da MOSCA e itinerâncias através do projeto MOSCA NA ESCOLA. A programação é gratuita.

INSCREVA SEU CURTA ATÉ 17 DE MAIO
Regulamento e formulários disponíveis no site www.mostramosca.com.br

TRF1 cassa decisão e mantém compra de lagostas e vinhos pelo STF

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) cassou nesta terça-feira, 7, a decisão liminar da primeira instância da Justiça Federal do Distrito Federal que havia determinado a suspensão da licitação do Supremo Tribunal Federal (STF) para a compra de alimentos de luxo, como medalhões de lagosta e vinhos premiados internacionalmente. A decisão foi tomada pouco depois da meia noite, em regime de plantão, pelo desembargador federal Kassio Marques, vice-presidente do TRF1. Ele atendeu a um recurso da União contra a decisão da juíza federal Solange Salgado.
Marques sustenta em seu despacho que a licitação do STF não é “lesiva à moralidade administrativa” porque entre as atividades da Corte está o “relacionamento e representação institucionais”. “Não se trata de mero fornecimento ordinário de alimentação aos Magistrados daquela Corte, tampouco se destina, a contratação, a todo e qualquer evento”, afirma o desembargador.
Ele pontua que o contrato, fechado no valor de 481.720,88 reais, “só será pago à medida em que (e quando) os serviços forem efetivamente executados” e deve ser mantido porque “se destina a qualificar o STF a oferecer refeições institucionais às mais graduadas autoridades nacionais e estrangeiras, em compromissos oficiais nos quais a própria dignidade da Instituição, obviamente, é exposta”.
Entre estes “compromissos”, ele cita “eventos setoriais do Mercosul” e “cúpula do BRICS”, previstos para 2019, além do “recebimento de Chefes de Poderes, Chefes de Estados estrangeiros e Juízes de Cortes Constitucionais de todos o mundo”.
Ao aceitar a ação popular movida pela deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), a juíza Solange Salgado afirmou que a licitação deve ser analisada considerando “a realidade social do nosso país e o fato de que o Brasil vem enfrentando um período de gravosas dificuldades econômicas e muitas deficiências orçamentárias, o que atinge a todos”. Para ela, os objetos do pregão “destoam sobremaneira da realidade socioeconômico brasileira” e configuram “um desprestígio ao cidadão brasileiro que arduamente recolhe seus impostos para manter a máquina pública funcionando a seu benefício”.
O vice-presidente do TRF1, no entanto, classifica a decisão da juíza de primeira instância como “visão distorcida dos fatos, nutrida por interpretações superficiais e açodadas”. Ele ainda aponta que há no despacho de Solange “a preocupante ideia de que, no âmbito do Supremo Tribunal Federal – que abriga nada menos do que a Chefia de um dos Poderes da República, o Poder Judiciário -, são concebidos atos com desvio de finalidade”.
Segundo o próprio STF, a empresa que ficou em primeiro lugar na licitação não pôde ser contratada porque tinha impedimento em fechar negócios com a administração pública. A vencedora da licitação foi, então, a Premier Eventos Ltda, que apresentou o segundo menor preço.

Juíza do DF suspende licitação do STF que prevê compra de vinhos e lagosta

De acordo com o Supremo, a Advocacia-Geral da União irá recorrer da decisão. Para magistrada, licitação afronta o princípio da moralidade administrativa.

A juíza Solange Salgado, da 1ª Vara Federal em Brasília, determinou nesta segunda-feira (6) a suspensão da licitação na qual o Supremo determinou compra de bebidas, entre elas vinhos, e refeições, incluindo lagosta.
O Supremo afirmou que a Advocacia-Geral da União (AGU) vai recorrer.
A licitação prevê compra pelo "menor preço" de empresa especializada para fornecimento de refeições, no valor total de R$ 1,13 milhão. A licitação foi aberta no dia 26 de abril. Entre os itens listados estão uísque 18 anos, vinhos premiados, além de refeições como lagosta e carré de cordeiro.
Na decisão, a juíza afirma que a licitação afronta o princípio da moralidade administrativa.
"A par de o objeto licitado no Pregão Eletrônico em comento não se inserir como necessário para a manutenção do bom e relevante funcionamento do Supremo Tribunal Federal, os itens exigidos destoam sobremaneira da realidade socioeconômico brasileira, configurando um desprestígio ao cidadão brasileiro que arduamente recolhe seus impostos para manter a máquina pública funcionando a seu benefício", afirmou a juíza.
Também estão previstos no edital champagne brut com ao menos quatro premiações internacionais, cachaças envelhecidas em barris de madeira nobre, além de gim, vodca, conhaque envelhecido por no mínimo dois anos.
Entre as refeições estão camarão à baiana, medalhões de lagosta com molho de manteiga queimada, bacalhau à Gomes de Sá, frigideira de siri, arroz de pato, pato assado, tournedos de filé e pernil de cordeiro assado.
Segundo a juíza, a ação "narra e comprova a prática de ato com potencial lesivo à moralidade administrativa". Para ela, a compra de comidas e bebidas de "elevado padrão gastronômico, com alto custo de dinheiro público" poderá ser prejudicial ao patrimônio público e, especialmente, "à moralidade administrativa".
Conforme a juíza, a compra das refeições com vinho e lagosta não deve ser permitida por duas razões: o alto valor previsto para a contratação e "a qualidade dos produtos exigidos para a prestação de refeições institucionais, que destoam substancialmente das típicas refeições consumidas pela grande maioria dos contribuintes brasileiros, os pagadores de impostos".
"Os vinhos servidos, conforme o edital, devem ser envelhecidos em barril de carvalho francês ou americano e oriundos de determinadas safras e tipos de uva, para que ocorra a devida harmonização com a comida que venha a ser servida", completa.
A magistrada afirmou, na decisão de sete páginas, que a licitação não leva em conta o "período de gravosas dificuldades econômicas e muitas deficiências orçamentárias, o que atinge a todos".
A juíza diz ainda que o edital prevê “refeições e bebidas alcoólicas de apurado/elevado padrão gastronômico, com alto custo de dinheiro público – e que, em tese, o referido ato, caso seja concretizado por meio da celebração de contrato, pode vir a ser efetivamente prejudicial ao patrimônio público e, especialmente, à moralidade administrativa, verifico a presença da probabilidade do direito a justificar a concessão da medida liminar".
Além dessa ação, há outra ação na Justiça Federal do DF contra a contratação de empresa especializada para prestação de serviços de fornecimento de refeições no STF. Ainda não houve decisão. 

segunda-feira, 6 de maio de 2019

Bolsonaro confirma aumento de validade da carteira de motorista

Bolsonaro participa do Programa Silvio Santos - Twitter/Jair Bolsonaro
A Sílvio Santos, ele diz que em breve vai encaminhar MP ao Congresso

O presidente Jair Bolsonaro disse que, em breve, vai encaminhar ao Congresso Nacional uma medida provisória para aumentar o tempo de validade da Carteira Nacional de Habilitação, de cinco anos para dez anos.

Em entrevista ao Programa Silvio Santos, do SBT, na noite de ontem (5), ele também defendeu o aumento no limite tolerado de pontos na carteira de motorista e a retirada de radares das rodovias federais.

“Vinte pontos se perde com muita facilidade. [O motorista] é emboscado em todo lugar”, disse. “Você não tem mais prazer em dirigir, a qualquer lugar que você vá está cheio de radar. O radar extrapolou a ideia de proteger a vida, é caça-níquel para aumentar a arrecadação. É dinheiro que tira do povo”, argumentou o presidente.

Bolsonaro disse que, ao assumir o governo havia cerca de 8 mil pedidos para instalação de novos radares, que foram engavetados. Segundo ele, os radares instalados nas rodovias federais também serão removidos, na medida em que os contratos com as empresas forem expirando.
Previdência

Bolsonaro também voltou a defender a reforma da Previdência como forma de regularizar a situação financeira dos governos, que gastam mais com aposentadorias do que recebe de contribuições, e retomar investimentos em obras públicas. “A Previdência não é só para o governo federal, a maioria dos estados está em situação critica, a maior parte dos municípios está na mesma situação”, ressaltou.

O projeto foi encaminhado ao Congresso Nacional em fevereiro pelo Executivo e, para o presidente, a maioria dos parlamentares está convencida da necessidade de aprovar a reforma, “apesar dos desgastes políticos”. “Essa reforma é para ajudar os pobres. Nós queremos garantir a aposentadoria para as futuras gerações”, disse.
(Agência Brasil)

domingo, 5 de maio de 2019

Em áudio, desembargador de Minas propõe vaga fantasma a filho, esposa e sogra

Desembargador do TJ-MG Alexandre Victor de Carvalho. Foto: Cláudia Ramos/CCS/TRE-MG
Em interceptações telefônicas da Polícia Federal, o desembargador Alexandre Victor de Carvalho, do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, propõe que o filho e a mulher dele atuem como funcionários públicos fantasmas, sem cumprir as cargas horárias exigidas para os cargos, e sugere até um esquema de “rachadinha” para dividir salário a ser pago pelo erário à sogra.
A transcrição dos áudios consta de investigação iniciada em 2015, cujo foco são supostos esquemas de corrupção e troca de favores envolvendo magistrados do segundo maior Tribunal de Justiça do país, inclusive seu presidente Nelson Missias.
O inquérito da PF sustenta, com base nas gravações, que o desembargador negociou com políticos e outros agentes do estado empregos para os familiares. Os diálogos são de setembro a dezembro daquele ano.
Segundo pessoa com acesso ao caso ouvida pela reportagem em abril, a investigação tramita em sigilo no STJ (Superior Tribunal de Justiça).
Integrante da 5ª Câmara Criminal do TJ mineiro, o desembargador articula, nos áudios, um revezamento dos parentes em cargos públicos.
Trata da nomeação do filho, Guilherme Souza Victor de Carvalho, para um cargo comissionado na Câmara Municipal de Belo Horizonte, em substituição à mulher, Andreza Campos Victor de Carvalho, que ocupava esse mesmo posto e estava de partida para uma vaga na Assembleia Legislativa de MG. Ambos são advogados.
O objetivo do desembargador, segundo a PF, era aumentar os rendimentos familiares. Em contrapartida, ele teria aberto espaço para que políticos lhe pedissem favores na corte. Além disso, teria apoiado a então advogada Alice Birchal para integrar a lista tríplice que disputaria a nomeação para uma vaga no TJ-MG, o que também seria de interesse de políticos.

‘Bundona na janela’
Na Câmara, a negociação foi feita com o então procurador-geral, Augusto Mário Menezes Paulino, que alerta o desembargador sobre a possibilidade de a nomeação na Assembleia configurar nepotismo cruzado. “Você acha que vale a pena arriscar?”, questiona o magistrado. “Acho que não, viu? Fica com uma bundona na janela danada”, responde o então procurador-geral.
Apesar do risco alegado, os planos seguem adiante e o desembargador emplaca a mulher na Assembleia depois de, segundo as investigações, tratar do assunto em uma reunião com o então presidente do Legislativo mineiro, Adalclever Lopes (MDB). “Ela vai, o salário seria melhor e eu estaria precisando botar o Gui [filho] aí na Câmara”, diz o magistrado ao então procurador-geral.
Nos diálogos, o desembargador indica que os parentes não cumpririam as cargas horárias. “Augusto [Paulino] falou que você indo duas ou três vezes por semana, vai te apresentar aos vereadores, correr com você lá. [É] pra você ficar umas duas três horas por dia, o horário que você puder”, afirmou o magistrado ao filho em 11 de novembro de 2015.
O advogado informa ao pai que só poderia trabalhar a partir do mês seguinte, ao que ele sugere: “Você pode ser nomeado agora, vai enrolando”.
O filho do desembargador foi nomeado em dezembro de 2015, com salário de R$ 9.300, e exerceu cargo de coordenador de Intermediação Operacional, substituindo Andreza. A carga horária prevista para essa função era de oito horas por dia, de segunda a sexta. Ele era dispensado de bater ponto.

‘MP não faz nada’
Também em 11 de novembro, o desembargador avisa a esposa que já estava certa a sua nomeação na Assembleia, com salário líquido de R$ 8.000, e avisa ser uma vantagem a falta de fiscalização de promotores sobre o cumprimento da jornada de trabalho.
“É bom. Inclusive, na Assembleia não tem problema, na Assembleia o Ministério Público não faz nada. Você vai lá duas, três vezes por semana.”
O desembargador ainda comenta com a esposa que o filho estava reticente em assumir a vaga deixada por ela, pois já tinha outro emprego em escritório privado de advocacia. Diante disso, propõe como alternativa escalar a sogra, sem curso superior, para o cargo.
“Se o Guilherme não quiser, tem que ver alguém. Estava pensando na sua mãe, sabe? Aí, ela ficava com “trêszinho” [R$ 3.000, segundo a Polícia Federal] e você com “trêszinho”.
Andreza foi nomeada em 16 de novembro de 2015 como assessora da Presidência da Assembleia, com carga de seis horas diárias de trabalho, e permaneceu no cargo até setembro de 2017. O controle de frequência, segundo a Casa, cabe a cada gabinete.
A PF sustenta haver indícios de que o desembargador praticou corrupção passiva ao, supostamente, aceitar cargos públicos para os parentes. Num parecer de 2017, no entanto, o então vice-procurador geral eleitoral, Nicolao Dino, discordou dessa imputação, justificando que as práticas caracterizariam crimes de menor potencial ofensivo, como advocacia administrativa.
A reportagem não conseguiu apurar se houve decisão a esse respeito, pois o caso corre em sigilo. Segundo pessoa com acesso ao caso, o inquérito está em curso, com diligências em andamento.
O desembargador aparece também em conversas pedindo a um advogado, com atuação no tribunal, que repasse causas ao filho. “Eu indico demais na área criminal, mas é demais, entendeu?”, comentou o advogado Vinício Kalid Antônio ao desembargador. “Uai, indica ele [Guilherme]”, respondeu o magistrado. “Dá uma força pro Guilherme aí nesses assuntos.”
O magistrado afirma nas conversas que seu objetivo é fazer o filho, recém-formado, dar uma “arrancada”. “Está na hora de arrancar, é agora mesmo, pode ficar tranquilo”, diz Kalid ao desembargador. “Com a ajuda dos meus amigos, tenho certeza de que vai dar certo”, prosseguiu Carvalho.

Outro lado
A reportagem consultou o desembargador, a mulher e o filho por meio da assessoria de imprensa do TJ-MG. Em nota, o tribunal afirmou que o desembargador “nunca pediu” a Kalid “a indicação de clientes em troca de favores” na corte.
O TJ sustenta que o filho do magistrado desempenhou funções num escritório de advocacia “por seus próprios méritos, hoje atuando em seu próprio escritório”.
O tribunal informou que Carvalho nunca negociou a nomeação do filho com o procurador da Câmara de BH, que o teria convidado espontaneamente para cargo na Casa.
Segundo o comunicado, Andreza Carvalho “efetivamente trabalhou na Assembleia de Minas e sua nomeação ocorreu dentro dos critérios legais, sem qualquer ilicitude”.
“Em relação ao cumprimento do horário de trabalho, tanto Guilherme, na Câmara, quanto Andreza, na Assembleia, o fizeram perfeitamente. Inexiste o chamado nepotismo cruzado, pois não houve qualquer contratação no Judiciário mineiro de pessoa indicada pela Câmara ou pela Assembleia”, acrescentou o TJ.
Mário Paulino disse não se lembrar de conversas com o desembargador. “Não houve nenhum pedido dele e nem contrapartida [no tribunal]”, declarou. Ele explicou que Guilherme era dispensado do ponto na Câmara, “mas trabalhava”.
Vinício Kalid confirmou, também por escrito, que conhece o advogado e o filho, mas que não advoga na área criminal, em que ambos atuam. “Óbvio, pois, que não há que se falar em qualquer interesse da minha parte”, escreveu.
Ele declarou que a indicação de advogados de outras áreas de atuação “é mais que natural”. “[Eu] a faço com vários colegas, pelos seus méritos, quando solicitado fora de minha área, sem qualquer vantagem.” Adalclever Lopes disse não se lembrar de pedido do desembargador para nomear a mulher. 
(Folha de S.Paulo/Folhapress)

sábado, 4 de maio de 2019

EX-PREFEITO GORDO DENTISTA VÊ MOTIVAÇÃO POLÍTICA NA EXPLORAÇÃO DA NOTA DO MPMG SOBRE SENTENÇA DE 1ª INSTÂNCIA

Leitores e Amigos deste Blog pedem explicações sobre a nota do Ministério Público de Minas Gerais noticiando a condenação do Prefeito Gordo Dentista (a nota fala em ex-prefeito), pelo juízo da segunda Vara Cível da Comarca de Três Corações, a ressarcir aos cofres públicos R$ 275.359,90 devido a dispensa ou à inexigibilidade de licitação na compra de peças automotivos e de medicamentos fora das hipóteses legais.

Ao contrário do imaginado não foi este Blog quem publicou a nota do MPMG, e sim o Blog Corvo Veloz, da cidade de Lavras.

Até ai, tudo bem, é normal ao MPMG enviar esse tipo de comunicado à imprensa cadastrada, como este Blog também a recebeu no dia 1/5. No entanto não a publicamos isso porque ainda não tínhamos conversado com o Gordo Dentista quando, no dia 2 (quinta-feira), o Blog O Corvo Veloz enviou e-mail ao Gordo Dentista noticiando que a nota do MPMG estava no ar naquele Blog, colocando "espaço ao posicionamento da parte envolvida". 

O resto é do conhecimento de todos ante ao vídeo que o ex-prefeito Gordo Dentista colocou ao ar e vem "bombando" nas redes sociais, onde destaca que foi sentenciado a revelia absoluta, com isso vislumbrando motivação política na forma divulgada pela imprensa, eis que a corrida para as eleições de 2020 já está saindo dos gabinetes para as ruas, e, ele, Gordo Dentista, continua em alta junto ao eleitorado.  

Ao final, está claro na nota do MP a condenação do prefeito; mas cabe ressaltar que a condenação é de 1ª Instância, ou seja cabe recurso (uma série de deles) ao TJMG, podendo chegar até ao STJ, se necessário for. Neste ponto o Gordo Dentista tem total razão.

Eis o comunicado do MPMG:
MPMG obtém condenação de ex-prefeito por dispensa de licitação em Três Corações

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio da 3ª Promotoria de Justiça de Três Corações, obteve sentença em Ação Civil Pública (ACP), proferida pela 2ª Vara Cível da comarca, condenando um ex-prefeito do município a ressarcir aos cofres públicos R$275.359,90 devido à dispensa ou à inexigibilidade de licitação na compra de peças automotivas e de medicamentos fora das hipóteses legais.

Consta na ACP, proposta pelo promotor de Justiça Victor Rena Pereira, que o MPMG instaurou Inquérito Civil (IC) após receber cópia do Processo Administrativo nº 743432, que tramitou no Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais.

Segundo a juíza Fernanda Machado de Moura Leite, que proferiu a sentença, a prova colhida no curso do IC demonstra que houve afronta ao princípio da legalidade. “É patente, também, a existência de dano ao patrimônio público municipal, que se viu reduzido devido a gastos em desconformidade com a Lei de Licitações”, concluiu.

Conforme os autos nº 5000215-16.2017.8.13.0693, os processos irregulares teriam ocorrido com a dispensa da Licitação nº 45/2006 e com as inexigibilidades nº 14/2006, 16/2006 e 10/2007, durante o mandato de 2005 a 2008.

Ministério Público de Minas Gerais - Superintendência de Comunicação Integrada - Diretoria de Imprensa - Twitter: @MPMG_Oficial - Instagram: @mpmg.oficial Facebook: www.facebook.com/MPMG.oficial - 30/04/2019

sexta-feira, 3 de maio de 2019

O QUE ROLA NO FACE


Silvana Paiva‎ para Paulão Paulao Paulo Pereira
7 h ·


Talita Silva‎ para Feira do Rolo Três Corações
15 h

Um absurdo gente ,um buraco desse de esgoto, isso mesmo esgoto. no meio da calçada, no centro de três corações!!!!! eu estava andando tranquila mente, com meu marido e meu filho. quando cai nesse buraco que me tampou até o joelhoooo!!!!!! de água de esgoto!!!! de esgoto!!!!! E fui ferida por um vergalhão foi um susto fui socorrida pelo meu marido, é pessoas que passavam por ali na hora. e Dois PM que foram muito atenciosos e inclusive, tamparam o buraco provisóriamente. 🙏mas não paro de agradecer!!! a Deus!!!! por ter sido comigo e não com meu filho que tem apenas 7 anos. Poderia ser fatal. por conta do vergalhão. !!! E as bactérias afinal e esgotoooooo!!!! Agora vou ter que tomar muitos antibióticos!!! gente ! Me perguntou cadê a #Copasa # prefeitura municipal de três corações cadê a fiscalização !!! Pessoas, estão correndo riscos, até mesmo de vida. como crianças e idosos!!!!! Soooooocoro!!!

Justiça afasta 7 vereadores e uma secretária de Elói Mendes por esquema de diárias indevidas

Mandados judiciais foram cumpridos na manhã desta quinta-feira (2). Suspeita é que valor desviado seja de mais de R$ 225 mil.

A Justiça afastou sete vereadores e uma secretária municipal de Elói Mendes (MG) dos cargos por suspeita de recebimento de diárias indevidas da Câmara Municipal. Na manhã desta quinta-feira (2), o Ministério Público cumpriu mandados de busca e apreensão e sequestro de bens nas casas de parlamentares. As investigações do MP apuraram 148 crimes de peculato, prática que caracteriza desvio de dinheiro público.

O pedido de afastamento dos sete parlamentares foi entregue no início da tarde por um oficial de Justiça ao atual presidente da Câmara Municipal, Marcos Ximenes. A oitava parlamentar investigada já não estava mais no cargo - atualmente, é secretária de assistência social na cidade.

"[A Justiça] afastou os oito vereadores, não apenas do cargo de vereador, mas de qualquer função pública. E isto leva a consequência de que alguns vereadores que hoje são servidores públicos e uma secretária municipal vão ser afastados desses cargos em função dessa decisão judicial", o coordenador da operação, Daniel Ribeiro Costa.

A princípio, o Ministério Público tinha pedido a prisão de pelo menos cinco parlamentares. Mas o pedido não foi acatado pela Justiça.

"O Ministério Público solicitou ao juiz da comarca de Elói Mendes a prisão de cinco vereadores e o afastamento de três deles. A juíza do caso, no entanto, entendeu que o afastamento seria suficiente para cessar a prática delitiva".

Envolvidos
Conforme apuração da equipe da EPTV, afiliada da Rede Globo, os vereadores afastados por envolvimento no esquema das diárias são:
Adriano Pedreira Luciano - PV
Douglas Ferreira de Freitas - PSD
João Paulo Gambogi - DEM
Júlio César Batista - PTB
Maria Leia Domingos - PROS
Pedro dos Santos Portugal - PDT
Silvério Rodrigues Félix - SD
Além de:
Silvia Mendes Padilha - ex-vereadora e secretária de Assistência Social

Investigações
Os trabalhos da operação “Ubiquidade” começaram em fevereiro de 2018. Conforme o MP, os vereadores teriam recebido diárias indevidas, de viagens que não foram realizadas ou foram feitas em menos dias, no período investigado, entre 1º de janeiro de 2017 e 31 de outubro de 2018. O valor do dano aos cofres da Câmara Municipal, segundo o MP, passou de R$ 225 mil.

"Durante as investigações, apurou-se que esses oito vereadores receberam aproximadamente R$ 615 mil em diárias. Deste valor, R$ 225 mil eram valores indevidos, ou seja, valores pagos sem que tenha havido o deslocamento ou o descolocamento em tempo inferior", explicou o coordenador.

Agora, os sete vereadores e a secretária foram impedidos de assumir funções públicas. Com os mandados judiciais, foram apreendidos dinheiro, veículos e imóveis. Também foram apreendidos celulares que devem passar por perícia.

"Foi solicitado o sequestro de bens justamente com o objetivo de ressarcir o erário deste prejuízo causado pelos vereadores. Hoje cumprimos os mandados de sequestro de dinheiro, há ainda mandados a serem cumpridos relativo a contas bancárias, imóveis e veículos", afirmou Daniel.

Os promotores explicaram que todos os envolvidos foram ouvidos durante as investigações. "A promotoria de Elói Mendes já atuava no caso visando justamente a negociar, discutir com os vereadores, a modificação legislativa. E não obstante essa discussão, ainda assim se apurou que durante esse tempo foram solicitadas diárias de maneira indevida", explicou o coordenador regional do patrimônio público, Eduardo de Paula Machado.

Agora, o MP deve apurar o envolvimento de mais pessoas no esquema.

O que dizem os envolvidos

Procurados pela produção da EPTV, um dos envolvidos comentou o caso. Douglas Teixeira de Freitas disse que respeita a decisão judicial, mas que tem os comprovantes de todas as diárias feitas durante o período da investigação, que serão apresentadas à Justiça para recorrer da decisão.

Maria Leia Domingos e Adriano Pereira Luciano estavam na Câmara, mas não quiseram comentar o caso. Até esta publicação, os demais citados não haviam sido localizados para comentar o afastamento.

Mesmo sem parte dos vereadores, a Câmara de Elói Mendes manteve o funcionamento, com sessões às segundas-feiras, às 18h30. 
(Portal G1)

quinta-feira, 2 de maio de 2019

Campanha “Mãe é laço eterno” acontece no Via Café Garden Shopping

Até o dia 12 de maio, a cada R$ 300 em compras, o convidado do mall ganha um brinde exclusivo. 

O dia das mães é uma das datas mais importantes do varejo nacional. É o momento em que presenteamos e agradecemos à pessoa que mais se doa por nós. E muitas vezes, não só nossas próprias mães, mas também avós, esposas e sogras. Com o mote “Mãe é laço eterno”, o Via Café Garden Shopping apresenta a Campanha de Dia das Mães de 2019, que será realizada até 12 de maio.

Para participar da campanha é preciso fazer compras nas lojas do empreendimento. A cada R$ 300 gastos, o convidado do mall recebe um brinde exclusivo: um copo para viagem da Imaginarium. As trocas das notas fiscais, que são cumulativas, pelo brinde da promoção podem ser feitas diariamente, até 12 de maio, no horário de funcionamento do centro de convivências. O balcão de atendimento do shopping fica ao lado da Youcom.

“A campanha vem com o intuito de homenagear todas as mães que se desdobram, mesmo na correria do dia a dia, para estar com sua família em cada passo, que vibram em cada vitória e dão suporte em cada dificuldade e, por isso, nossa intenção é sempre valorizar e presentear essa mulher”, avalia a coordenadora de marketing do shopping, Etienne Bandeira.

Portanto, se você ainda não comprou o presente para essa mulher tão importante, não se preocupe: o Via Café Garden Shopping oferece as melhores sugestões e opções para agradar mães de todos dos gostos. São diversos segmentos disponíveis: vestuário, eletro e eletrônicos, calçados, cosméticos, maquiagem, perfumes, acessórios, bolsas, livros, óculos e viagens.

De acordo com o superintendente do mall, Rafael Sena, o Dia das Mães é uma importante data para impulsionar as vendas e movimentar diversos segmentos direcionados ao público feminino. “Apostamos em uma promoção “comprou e ganhou” por acreditar que incentiva diretamente o consumidor a realizar suas compras no shopping. Assim, nossa expectativa é crescer até 8% nas vendas em relação ao ano passado”, finaliza.

Sobre o Via Café Garden Shopping
Estrategicamente localizado às margens da BR 491 e Avenida Castelo Branco, o Via Café Garden Shopping proporciona acesso facilitado tanto de quem está em Varginha, quanto para os visitantes das cidades da região. O Via Café Garden Shopping possui três lojas âncoras (Havan, Renner e Lojas Americanas), academia, boliche, hipermercado, área de lazer completa, quatro salas de cinema com tecnologia 3D, dois restaurantes no acesso principal e lojas de serviço. A praça de alimentação oferece diversas opções de fast-food. O Via Café Garden Shopping funciona de segunda-feira a sábado, das 10h às 22h. Aos domingos e feriados, as lojas do mall ficam abertas das 13h às 19h e a praça de alimentação, das 11h às 22h.

Presidente do TJ-MG favoreceu Pimentel, diz PF

A Polícia Federal atribui ao desembargador Nelson Missias de Morais crimes de corrupção, tráfico de influência e exploração de prestígio, por suposto favorecimento ao ex-governador de Minas Gerais Fernando Pimentel e seus aliados políticos, reporta a Folha de S.Paulo.

Investigação obtida pelo jornal diz que o magistrado, atual presidente do Tribunal de Justiça (TJ-MG), interferiu em decisões judiciais de outros juízes para atender interesses do governo estadual. Em troca, teria conseguido nomear desembargadora uma advogada a quem é ligado.

Em 2015, a pedido de um subsecretário, teria ajudado a evitar que o Banco Central entrasse num processo contra o uso de depósitos judiciais para pagamento de despesas estaduais.

No mesmo ano, teria atuado em favor do ex-chefe da Casa Civil e de um deputado estadual do PT em processos judiciais.

Ao jornal, ele confirmou contatos com Pimentel. “Liguei e falei. Nada que não fosse republicano e não fosse confessável”. O processo contra ele corre em sigilo no Superior Tribunal de Justiça.

terça-feira, 30 de abril de 2019

Feriado 1º de Maio: veja o que abre e o que fecha em Varginha

(Foto: Márcio Borges / Varginha Online)
Amanhã, 1º de Maio, é feriado do Dia do Trabalhador e muitos serviços não funcionam em Varginha. Para você programar listamos abaixo o que abre e fecha em Varginha nesse feriado. Confira:
O expediente nas repartições públicas da Prefeitura será encerrado hoje, às 17h, e retomado na quinta-feira, dia 2 de maio.
BANCOS
As agências bancárias ficam fechadas amanhã e abrem na quinta. Caixas eletrônicos funcionam normalmente.
COMÉRCIO
As lojas não abrem nesta quarta-feira.
SUPERMERCADOS
Nenhum supermercado irá funcionar nesta quarta-feira, 1º de maio em Varginha.
PLANTÃO DE FARMÁCIAS
Confira as farmácias de plantão neste feriado.
SAÚDE
Serviços de urgência e emergência como a UPA e o Pronto-atendimento do Hospital Bom Pastor funcionam normalmente durante todo o feriado prolongado. As Unidas Básicas de Saúde não terão expediente na quarta-feira e retorno normalmente na quinta-feira (02/05).
SHOPPING
No feriado desta quarta-feira (1º), o Via Café Garden Shopping vai funcionar em horário diferenciado:
O horário de funcionamento das lojas e dos quiosques será facultativo, mas as lojas Ariane Folheados, Bonfim Man, Bonfim Kids, Colcci, Elegant, Fast Fone, Girafinha Baby, Hand Play, Imaginarium, Kinkas Modas, LIT, Morana, Mundo Polo, My Place, Petfer Lingerie, Petit Duli e Tribo Verde permanecerão abertas, das 13h às 19h. A praça de alimentação e as operações de lazer funcionarão das 11h às 22h. A Academia Body Health, também permanecerá em funcionamento das 9h às 19h, enquanto que o Cinemark opera de acordo com a programação disponível no site www.cinemark.com.br. O Supermercados BH e a Unidade de Atendimento Integrado (UAI) estarão fechados.
PARQUES MUNICIPAIS
Os Parques Novo Horizonte e Centenário abrem normalmente nesta quarta-feira (1º) das 7h às 17h.
No Parque Novo Horizonte estará liberada a pesca usando apenas Vara e Molinete. Não será permitida a venda e nem o consumo de bebidas alcoólicas no interior do Parque. A entrada será franca, entretanto, as pessoas deverão levar 01 quilo de alimento não perecível que será dado a uma entidade filantrópica.
ZOOLÓGICO
Funcionará normalmente na quarta-feira. A visitação no Zoológico de Varginha pode ser feita das 8h às 16h00. A entrada custa R$ 4,00. Crianças com até 5 anos e idosos acima de 60 não pagam.
RESTAURANTES
Degraus Restaurante: abre normalmente nesta quarta-feira (1º) das 11h às 14h15. Além do self-service, terá prato executivo com truta. O restaurante fica na Av. Rui Barbosa, 230 (entre o Hospital Regional e o Banco Santander). Para mais informações ligue 35 - 3214-8600 - 99832-7389 (Whatsapp).
LIMPEZA URBANA
A coleta de lixo comum acontece normalmente. Não haverá coleta seletiva.
ÁREA AZUL
Nesta quarta-feira não haverá cobrança no estacionamento rotativo.
(Varginha On Line)