Translate

sábado, 18 de fevereiro de 2017

TRÊS CORAÇÕES: VIOLÊNCIA, NOSSA OPINIÃO


Leitores deste Blog pedem minha opinião sobre a violência que grassa em Três Corações. Pois bem, este Blog não é o espaço indicado à longas considerações sociais, mas vamos lá!

Tenho um amigo, um capacitado educador, ranzinza e atento observador que afirma: “Três Corações virou o lixão da região”, e continua: “tudo o que os outros (municípios) não querem mandam para cá!”

Descontado o possível exagero não há como discordar do meu amigo, exemplos não faltam. Perdemos o SENAI, o Projeto do Braz, perdemos a SUMIDENSO, perdemos o respeito aos educadores, servidores e à população em seus direitos básicos; e para não ser injusto “ganhamos” uma fábrica de avião (pagamos seu aluguel) que nunca produziu nenhuma aeronave há anos nos vários municípios pelos quais já passou (na realidade seu negócio é curso de aviação, pagos). Antes de vir para cá estava em Lavras, e quem tiver dúvidas é só ligar para o presidente do aeroclube de lá. Continuando, o site da Prefeitura anuncia que assinou um termo qualquer para a instalação de uma empresa que vai produzir energia com a queima de pneus, isso mesmo, pneus (aposto que ninguém quis). Segundo informa o site a empresa é parceira da norte americana
Westinghouse. Sei, acredito!

Mas, vamos direto à violência praticada pelo menino(a) jovem, que não raro já vem de um lar desestruturado, embora nem sempre pobre (pobreza não significa violência). Ele(a) assiste e sente a falta de merenda nas escolas, do almoço que talvez não tenha em sua casa, a falta de professores e auxiliares que são dispensados da educação para bancar a folha dos contratados, comissionados e secretários (entre eles vários indicados por um conhecido político, que tira o emprego do tricordiano para dar a seus cabos eleitorais de outros municípios - está cheio deles na Prefeitura -).

Eu fiz forte campanha contra a vinda da Penitenciária para Três Corações, basta verificar os jornais da época. Mas não acredito que essa violência seja fruto da Penitenciária. A saída do SENAI da cidade (por falta de pagamento do aluguel do prédio onde estava instalado) contribuiu em muito para o aumento da violência. O primeiro emprego do jovem, sua qualificação profissional, evaporou-se, deixando-o mais exposto a marginalidade, geralmente entrando no violento mundo das drogas.

A educação nunca foi prioridade nos últimos anos. A história mostra que o poder detesta professores e os isola (Pen Pot, do Camboja, e o chinês Mao Tsé-tung, entre outros tiranos os matavam).

E para completar a ópera bufa cortaram o Projeto Seu Elias, do Braz Chediak.um desprestígio do município ao incentivo cultural do jovem, tornando o futuro próximo da cidade ainda mais nebuloso. Triste!

Outros variados motivos existem, mas Isso é, em poucas linhas, o que penso acerca do vertiginoso aumento da criminalidade na cidade. Incompetência, sarcasmo  e forte sentimento de impunidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.