Translate

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

ESTADO EXONERA PRINCIPAL ALGOZ DE RUY MUNIZ (SOEBRAS/UNINCOR)


A Secretaria Estadual de Saúde exonerou a superintendente regional de Saúde de Montes Claros, Patrícia Afonso Guimarães, no início da noite de terça-feira, em ato que deverá ser publicado no Diário Oficial de Minas Gerais. Ela assumiu o cargo em março de 2015 e é  a principal testemunha da Polícia Federal e Ministério Público Federal no escândalo que provocou a prisão do então prefeito Ruy Muniz (PSB), que descobriu irregularidades na área de saúde. O médico cardiologista Maquiedem Durães Viriato, que foi secretário municipal de Saúde de Montes Claros por três mandatos, ocupará a Superintendência Regional de Saúde, indicado pelo deputado Tadeuzinho Leite (PMDB).
No ano de 2014 os hospitais que atendem pelo SUS acionaram o Estado alegando que a Prefeitura de Montes Claros reteve aproximadamente R$ 20 milhões destinados pelo Ministério da Saúde. Porém o Estado tentou convencer a Prefeitura a liberar o pagamento, mas ele se recusou a cumprir a determinação. A superintendente Patrícia Afonso Guimarães fez a auditoria que descobriu o rombo. O Ministério Público federal entrou com a ação judicial, alegando que o objetivo de Ruy Muniz era inviabilizar os hospitais em funcionamento para assim justificar o credenciando do hospital de sua faculdade. No dia 18 de abril ele foi preso por ordem da Justiça Federal, acusado de ameaçar testemunhas, inclusive a superintendente Patrícia Afonso

(Gazeta Norte Mineira - foto Pedro Ricardo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário