Translate

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

MINHA IMPRESSÃO ACERCA DA SENTENÇA DA JUÍZA ELEITORAL


A sentença da Juíza Glauciene Gonçalves da Silva pode ter decepcionado muita gente (para a alegria dos que gravitam em torno da prefeitura), e foi uma sentença fundamentada em lições de mestres do direito civilista. Sabe-se que o Juiz de 1ª Instância procura manter o “status quo” sendo ainda mais rigoroso na produção de provas.
No entanto, a sentença tem o seu lado muito benéfico, tanto para o recurso do Ministério Público, quanto para a peça a ser entregue pelo prestigiado advogado Cândido Neto, contratado pela coligação do ex-prefeito Gordo Dentista, digo isso porque tanto o MP quanto o advogado agora conhecem um pouco do pensamento da MM Juíza sentenciante.

4 comentários:

  1. O que vc quer dizer com isso Paulo? Não entendi

    ResponderExcluir
  2. como cidadãos de terceira classe,onde ao longo de miseráveis vidas,vividas aqui ,aqui mesmo em uma republiqueta de bananas,em cidades de faz de conta, comandados de cima a baixo por membros de uma elite letrada e especializada na arte de nos fraudar,corromper e roubar.
    Pequenas fraudes,furtos e transgressões,são aprendidas por todos desde a mais tenra idade.
    Manga,Jaboticaba,cana,quem nunca cobiçou a plantação do vizinho mão de vaca e pão duro?
    Voltando a vaca que já foi fria,cobramos de nossos governantes aquilo que no intimo não fazemos,ou seja sermos 100% honestos.
    De cima a baixo desta triste republica, cuja a triste sina foi marcada pelo tratado de Tordesilhas,pela carta de pero vaz de caminha,o primeiro nepotista de quem se tem noticia,vivemos o dilemático teorema de uns muito ricos,alguns remediados,e todos podres,podres de cidadania.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia caro amigo, certa vez, sentado com o amigo ai na sua casa, eu disse que nao acreditava na justiça.hoje mais do que nunca, eu reforço o meu pensamento, pois antes tínhamos suspeitas de que nada aconteceria em nossa cidade, hoje temos essa certeza. a unica justiça que eu, digo ëu"vejo em nossa cidade, é a justiça dos injustos;vejo o pobre do funcionário publico, ter seus salários atrasados, serem perseguidos, vejo as poucas pessoas comuns que se levantam, para lutar contra esse sistema corrupto que se instalou em nossa cidade, serem perseguidos, e processados. nesse caso, a justiça funciona, a exemplo, temos nossa câmara de vereadores, os nossos representantes, inertes, e quando se movem, se movem para apoiar a tudo que se opõe a vontade do povo. estou totalmente descrente em tudo ligado a justiça e a ordem.

    ResponderExcluir
  4. Flávio, como tenho o privilégio em contar com sua amizade tomo a liberdade em fazer pequenos reparos. Lembro que a venda nos olhos da Justiça significa igualdade de tratamento a todos, sem olhar a quem. Por outro lado, embora sabendo que o conceito Justiça é amplo e aqui se encaixa também a Divina, e sendo mais direto sempre digo que o Juiz de 1ª Instância procura manter o "status quo" e ser mais rigoroso no quesito provas. Aqui temos que dar maior atenção ao trabalho da Promotoria que é quem tem condições de investigar, embora sempre dependendo do Polícia Civil ou Federal para essa coleta. Sim, concordo com você quando aponta o tratamento oferecido aos servidores em relação aos comissionados e contratados. Aqui há a corrupção porque está presente o ato que prejudicar alguns para favorecer outros, que é uma das definições de corrupção. Quanto a Câmara segue no mesmo sentido, uma vez que, exceto do vereador Dr. Maurício e mais um ou outro, ninguém fiscaliza nada, tudo o que vem do Executivo 95% é aprovado sem questionamento. Enfim temos que lutar a favor da Justiça em seu sentido amplo e esperar que sejamos julgados com justiça.
    Abraços
    Paulão

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.